Itaipuaçu

24/12/2018

Acordei cedo, arrumei a mochila, tomei café e agora tô esperando minha irmã dentro do ônibus com ar-condicionado.

Por pouco minha irmã não pega o ônibus comigo. Ela chegando, uma surpresa: meu cunhado não vai pois vai ter que cuidar da Vésper, que está muito doente. Conversamos um pouco no ônibus e a viagem segue sem contratempos.

Chegando na casa da minha tia, conversamos um pouco com minha mãe, a minha outra tia chega, almoçamos e um pouco depois fiquei sabendo que essa outra tia foi adotada pela minha avó. E eu era a única da família que não sabia disso. Enfim depois dela ir embora, meu primo apareceu e conversamos brevemente.

Fiquei vendo televisão até de noite e fizemos a ceia enquanto passava a novela das nove. Depois disso, trocamos presentes e fui dormir.

25/12/2018

Hoje acordei e agora estou vendo um filme da Globo de natal.

Tomamos café e conversarmos sobre escola e vimos a prestação de contas da ceia (deu 500 reais e cada uma pagou 100)

Num determinado momento da conversa perguntei pelo namorado da minha mãe, que me disse que não estavam mais namorando:

Eu: como assim vc e Adriano se separaram?
Mãe: já faz um tempo isso
Tia: vc não tá sabendo de nada nessa família?
Eu: mas da última vez que fui lá ela tava com o Adriano
Mãe: ...
Tia: não tava sabendo desse babado!

Minha irmã teve de ir embora cedo pq a gata piorou de saúde, então estamos apenas eu, mamãe e minha tia. Vamos embora depois do almoço. O ônibus sairá às 15h.

Acabamos pegando um horário mais cedo. Dentro do ônibus tinha umas crianças que ficaram apertando o botão de parar no ponto e o motorista teve de desativar. No mais, foi uma viagem bem tranquila. Minha irmã pediu um uber pra mim, que me deixou em casa em pouco mais de vinte minutos.

Este foi o natal mais melancólico que eu passei.